Tag para ‘Itália’

 

Da nossa sessão de dicas e viagens, hoje vamos saber um pouco mais da maravilhosa Itália. Vamos saber mais sobre a belíssima costa ligada por estradas emocionantes e rochedos e da linda Capri.

 

A Costa Amalfitana fica na Província de Salerno, entre Sorrento e Salerno. O local tem uma beleza natural tão fantástica que é considerado patrimônio mundial da humanidade pela UNESCO. Para conhecer a costa pode-se fazer de barco, mas acredito que o mais bonito seja de carro.

Toda a costa é ligada por uma estreitíssima passarela de 60km de comprimento, esculpida no precipício. Quando fomos visitar alugamos um carro grande, meu pai teve alguns problemas para passar em alguns locais, pois além de apertada a estrada conta com a maravilhosa mania dos italianos de estacionar aonde quiser. Ao longo da estrada é possível ter uma bela paisagem do azul e limpo mar, repleto de grandes iates parados próximos a costa. A vista é inacreditável, casinhas são amontoadas entre o penhasco, muitas vezes com suas garagens penduradas. Em cada cidade é possível parar, passear e conhecer restaurantes, lojinhas e lojas de grife. É lindo de subir sempre, quanto mais alto mais bela a paisagem.

Para se hospedar, recomendo ficar em um dos hotéis da costa, não os do centro, pois a paisagem é maravilhosa e a maioria dos hotéis são ou tradicionais ou hotéis boutique, que fazem um contraste legal com a paisagem. Amalfi é a cidade mais importante pois foi a potência marítima italiana na Idade Média, aonde se concentrou por muito tempo toda a riqueza do comércio mediterrâneo, com isto, é possível ver construções belíssimas, escadarias e a bela Duomo de Sant’Andrea.

A cidadezinha que mais gostei foi Positano. Com uma maior diversidade do que fazer, possui muito da arte local e suas casas e vias são decoradas com flores no verão e na primavera. As casas com suas paredes de azulejos coloridos compõe o ambiete. Quando fomos para lá ficamos na praia, mas a mesma é formada por grandes e quentes pedras, e seu mar é limpo e quente. Não é uma boa opção para tomar sol.

Próximo a costa fica Capri, uma ilha que pode ser visitada em um dia enquanto se está hospedado na costa. Bela e pequena, com 10,36km², se destaca pelos passeios turísticos a suas belas grutas e pontos históricos. Lá é possível conhecer o Jardim de Augusto, as Ilhas de Tibério e o Salto do Tibério.

O mais lindo da cidade é com certeza a Grotta Azurra. A gruta tem uma particularidade, o sol que reflete em sua água azul passa através de uma cavidade subaquática e brilha através da água do mar. Quando se passa por uma estreita entrada de barco na gruta, pode-se ver lá dentro tudo iluminado, algo que não se vê em outro lugar. É fantástico.

 

A viagem vale muito a pena para quem gosta de um pouco de aventura nas estradas, beleza natural e paisagens de tirar o fôlego. Acho que é uma viagem mais romântica, para se fazer a dois ou com a família.

Beijos

Thábata

 

When in Rome! Ha Roma, a capital da história, do passado, a antiga civilização que tanto ouvimos falar nas aulas de história, com monumentos antigos, o Coliseu, o Vaticano, o berço do Renascentismo, É NA VERDADE UMA BAGUNÇA!

Com belos italianos de olhos azuis berrando por todos os cantos, o trânsito sem regras – onde cada um faz o que quer – buzinas, comerciantes, turistas e mais turistas, porém bela, lindíssima, onde pode-se ver em dois passos a vida antiga e o modernismo, escavadores em burados nas ruas e charmosas noivas posando em escadarias e monumentos. Para quem gosta de história é o local perfeito!

Eu fui para Roma a dois anos atrás com a minha família quando viajamos por toda Itália, já que somos descendentes de italianos e não conhecíamos a nossa “terra”. Confesso, esta foi uma das viagens que mais me impressionou, por esperar uma coisa e ver outra completamente diferente. Pode ser por que fomos em Julho (verão e alta estação), mas imaginava a cidade diferente.

Bom, o que fazer por la? Vamos falar um pouco dos lugares que mais gostei – eu e os outros cinco milhões de turistas que visitam a cidade anualmente…

– Fontana di Trevi: Considero a Fontana di Trevi uma das coisas mais lindas que já vi na minha vida, ela é linda, é grande e cheeeia de moedinhas de desejos de pessoas do mundo inteiro. Eu recomendo conhecer a noite, ela fica muito iluminada e belíssima. Atrás dela existem várias lojinhas e locais para tomar sorvete! Indispensável conhece-la. No ano 19 a.C., ela foi descoberta como uma fonte de água pura, o que não era fácil. A fonte representa em sua escultura a cena de técnicos romanos a encontrando ajudados por uma virgem. A água desta fonte serviu a cidade por mais de 400 anos. Além disto ela é o palco da belíssima cena de La Dolce Vitta, de Frederico Fellini, onde Anita Ekberg entra na água.

– Coliseu de Roma: O maior simbolo do Império Romano e exemplo da arquitetura o Coliseu que antigamente servia de palco para diversos espetáculos, inclusive as batalhas dos gladiadores. Hoje o monumento esta em ruínas, mas é interessante de visitar e olhar como ele é por dentro. Com muitas arquibancadas, se você olhar para o centro pode ver diversos corredores que eram aonde ficavam os artistas/gladiadores, etc. antes de se apresentar. Todos os assentos eram em mármore e os andares eram divididos pelas classes sociais.

– Vaticano: A sede da igreja católica é na verdade um estado, o menor do mundo, com 800 habitantes. É muito interessante de conhecer por dentro e por fora. Por fora é uma grande praça aonde o Papa reza missas todas as semanas e tem interessantes estátuas dos apóstolos. No estado se encontram a Basílica maior de São Pedro, os Jardins do Vaticano, a Praça de São Pedro, o Museu do Vaticano, a Biblioteca Vaticana, o Palácio Apostólico e o mais belo de todos a Capela Sistina, hoje além de ponto turístico é o local onde se realiza o conclave, o processo pelo qual um novo Papa é escolhido. Super interessante de ver as pinturas (parece que elas saem para fora da parede) e entender o que elas retratam. A mais legal é o Juízo Final de Michelangelo.

– Panteon: Construído em 26 A.C. é o único monumento ainda inteiro que nunca deixou de ser usado. É um templo cristão famoso por sua cúpula que tem um buraco que ilumina dentro. No local é possível ver o túmulo de Rafael, o pintor renascentista.

– Fórum Romano: O que ja foi o principal centro comercial de Roma, hoje são pedras. Para conhecer o fórum é muito importante ter um mapa ou um guia/fone que você pode alugar no local. Ali você verá aonde ficavam lojas, templos, praças, etc. Nas ruínas é possível ver vestígios de como foi um dia o Império Romano. É um passeio longo, não recomendo ir com crianças.

 

Dicas, dicas, dicas…

– Se for alugar um carro, alugue um PEQUENO – carros grandes não passam na maioria das ruas, e locais para estacionar são difíceis de encontrar.

– Há muito o que se fazer por la, mas você precisa andar (bastante), e entender o que você esta vendo, senão nada fará sentido. Mais uma vez recomendo o Guia da Folha de São Paulo, ele é ótimo e nos salvou várias vezes, e quem quiser saber mais, como nós fizemos, pode alugar por 4 Euros os tradutores dentro dos locais que for visitar.

– Compre o Roma Pass. É um passe que permite que você ande de ônibus, entre de graça na maioria dos locais, fure fila e ganhe descontos, valido por três dias. Custa apenas 25 euros. Para comprar clique AQUI.

– Va no restaurante L’Originale Alfredo di Roma, é um dos restaurantes mais tradicionais da Itália, e serve o famoso, e la criado, fetuccini Al Fredo (booooom!).

E ai, vontade de ir comer uma bela pizza?

Beijos

Thábata