Cinema,  Dicas

Minhas animações favoritas…

 

Reparando nos desenhos de hoje que vemos nos cinemas, vemos que o público mudou. Não só para os filhos, os pais e irmãos mais velhos assistem os filmes por que gostam, não mais por que são obrigados. A fase em que a preocupação com a ingenuidade e as histórias água-com-açúcar passaram, hoje as animações são engraçadas, possuem um pouco de drama e encantam a maioria que vai até o cinema.

Gosto muito de animações, meu filme favorito é e sempre vai ser A Bela e a Fera, mas fico encantada com os lançamentos atuais que conseguem ser engraçados sem apelar (o que é uma raridade nos dias de hoje), fazem nossos pais chorar e tem histórias em que todos da família se identificam. Deixaram de ser Conto de Fadas, são histórias mais realistas com personagens diferentes e encantadores.

Estes são os meus filmes atuais preferidos, cada um por um motivo, mas que me fazem parar e os assistir quantas vezes der e sempre que estiver passando:

 

1. Desplicable Me ( Meu Malvado Favorito – 2010)


O fofíssimo filme da Universal conta a história de um vilão que faz de tudo para se tornar o mais temido do mundo, até decidir que para ser famoso precisa fazer algo extravagante, como roubar a lua. Para isto, Gru (Steve Carell), precisa roubar uma arma que diminui as coisas que esta na casa de um atrapalhado vilão. Gru percebe que para entrar na casa e pegar a arma, precisa de uma isca perfeita, três irmãs órfãs que vendem biscoitos. O vilão decide adotá-las para o plano, mas acaba se encantando.

Por que me encantei? Me identifiquei muito com a história, também tenho três irmãs com personalidades parecidas com as do filme e um pai que quer ser durão, mas que é encantador.

Personagen(s) favorito(s): Dr. Nefario – O surdo e velho assistente de Gru que entende tudo errado e faz as invenções e armas mais sem nexo que existem. Mínions – Os ajudantes amarelinhos atrapalhados são os responsáveis pela maioria das risadas.

Cena favorita: Neste filmes confesso que tenho várias, mas as da caçula fofinha, Agnes, são as minhas favoritas.

 

2. Toy Story 3 – The Game (Toy Story 3  – 2010)


O terceiro filme da primeira animação em 3D da Pixar é o melhor de todos. Nesta história, Andy, o dono dos brinquedos com mais personalidade do mundo, vai para a faculdade e precisa limpar seu armário. Ele decide guardá-los e colocá-los em um saco (exceto Woody, que irá para a faculdade). Porém, sua mãe confunde o saco de brinquedos com o saco de lixo e os brinquedos acabam no lixo. Quando os brinquedos conseguem se livrar do caminhão de lixo, eles acabam indo para a creche Sunnyside. Quando chegam em Sunnyside, todos os recepcionam muito bem, e os brinquedos vêem uma chance de melhorar de vida. Porém Woody, que nunca concordou em abandonar Andy, sai da creche e tenta voltar para casa. Já os brinquedos acabam descobrindo que Sunnyside não é tão agradável como imaginavam.

Por que me encantei? É muito engraçado, e filmes que tem muitas continuações normalmente vão perdendo sua graça, mas no terceiro parece que a alma do enredo continua mas com novos personagens que eram brinquedos da nossa infância.

Personagen(s) favorito(s): Buzz – Sempre foi meu favorito, mas neste filme ele se supera. Ken – O namorado da Barbie que ja foi paixão de todas as meninas um dia é metido e superficial.

Cena favorita: Quando Buzz é mudado para o módulo em que fala espanhol, e quando os outros brinquedos tiram sarro de Ken por ele ser brinquedo de menina.

 

3. Monsters, Inc. ( Monstros S.A. – 2001)


Mais uma revelação da Pixar, a história se passa em uma fábrica aonde os monstros trabalham assustando criancinhas. Com diversas portas o dever de cada monstro é ser o temido Monstro do Armário. O azul e inteligente Sulley, o melhor de todos, deixa um dia sem querer uma criança sair do quarto e entrar no mundo dos monstros, causando muita confusão. Sulley conta com a ajuda do seu atrapalhado amigo Mike Wazowski precisam devolver a menina Bu para sua casa a tempo, antes que os outros monstros a peguem.

Por que me encantei? A menina é muito fofa, e mais uma vez a mistura de drama e comédia se misturam perfeitamente fazendo o grandalhão monstro do armário se derreter, enquanto seu amigo verde de um olho só tenta ajudá-lo e reconquistar a namorada com cabelos de cobra. É criativo e cativante.

Personagen(s) favorito(s): Mike – Também responsável pela maioria das risadas, ele é autentico e tem uma personalidade que me lembra alguém.

Cena favorita: Quando a fofa Bu, disfarçada como monstro, da um baile nos dois.

 

4. Ice Age 3: Dawn of Dinosaurs ( A Era do Gelo 3 – 2009)


Os mamutes Manny e Ellie estão esperando seu primeiro filhote, mas Manny está desesperado. O desastrado Sid sente-se excluído do grupo, pois agora que Manny e Ellie vão ser pais, aparentam não ligar mais para ele. O bravo tigre Diego começa a se perguntar se não está ficando manso de mais e decide sair do grupo, causando uma briga entre ele e Manny. Por acidente Sid cai numa caverna subterrânea e seus amigos decidem ir atrás dele para ajudá-lo e percebem que estão em um lugar cheio de dinossauros. Nisto conhecem o estranho Buck, um nativo que não tem um olho que promete tirá-los de lá.

Por que me encantei? Por que finalmente o coitado do esquilo ganha mais notoriedade no filme e se apaixona, mas não o suficiente para dividir sua noz. Considero ele o maior sucesso do filme, e finalmente decidiram dar mais atenção a ele. Também por ser dirigido por uma brasileiro, Carlos Saldanha.

Personagen(s) favorito(s): Sid – O Sinocnus (sabe-se Deus o que é isto) adota três ovos de T-rex que encontra e decide que será “mãe solteira”.

Cena favorita: Quando Scrat (o esquilinho) ve a Scratte (esquilo menina) pela primeira vez…

 

5. Finding Nemo (Procurando Nemo – 2003)


Marlin é um peixe-palhaço que perde quase toda a família durante o ataque e se torna um pai super-protetor de seu único filho, Nemo. O problema é que tanta proteção acaba envergonhando o peixinho na frente dos colegas, e para provar ao pai que pode se virar sozinho, resolve nadar em mar aberto, quando é capturado por um mergulhador, e levado para Sydney. Decidido a encontrá-lo, Marlin nada por todo o oceano, enfrentando baleias, tubarões e águas vivas ao lado de Dory, um peixinho-fêmea muito simpático, mas com um grave problema de perda de memória recente.

Por que me encantei? O filme é lindo, estéticamente. Todo o colorido do mar e de seus componentes é ilustrado de uma forma sedutora, e também segue a fórmula que sempre funciona: personagem durão + personagem perdido e engraçado + enredo dramático.

Personagen(s) favorito(s): A peixe sem memória Dory.

Cena favorita: Quando Dory fala “balaianes”.


 

 

Vale a pena quem gosta assistir, existem muitos mais, peguem o sobrinho ou o priminho e assistam, aposto que você não vai se arrepender.

Beijos

Thábata

 

 

Uma curitibana e típica pisciana que adora filmes, séries, cultura, viagens e tudo de mais incrível, curioso e diferente que o mundo tem para mostrar! Meu propósito de vida é deixar o mundo um lugar mais leve para que as pessoas possam se amar mais, rir mais, relaxar mais e buscar a felicidade! Sempre gostei de escrever e de poder compartilhar meus pensamentos com outras pessoas e encontrei nos meus textos e no meu blog o lugar perfeito para isto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.