Curiosidades

Me and Mr. Bublé

 

Sabe aquele dia que você ta feliz? Bobo, voando, quando uma coisa inacreditável acontece e você não consegue por os pés no chão? Eu estou assim desde sábado. Vou contar o por que…

Este final de semana fui ao Rio de Janeiro com minhas irmãs, meus pais e minhas duas primas que são minhas companheiras de viagens e programas! Nós fomos até lá por que no sábado iriamos assistir ao show do meu cantor favorito, Michael Bublé. Na sexta fomos jantar em um restaurante gostoso, almoçamos em um fantástico sábado (vou até colocar uma dica sobre ele aqui, vale a pena!) e fomos ao show.

Indo pro show minhas primas tiveram a idéia de fazer cartazes brincando com as músicas do cantor. Uma delas se chama I Just Haven’t Met You Yet (esta com o clipe aqui em baixo), e elas escreveram no cartaz: “Michael, you just haven’t met ME yet”. E eu e minha irmã mais novas, fissuradas pelo fofíssimo cantor ficamos segurando. No meio do show, o Michael começa a falar com a platéia e lê nosso cartaz. Assim que o lê ele fala no microfone, “So come here girls, I wanna meet you!”. Minhas pernas começaram a tremer, eu não acreditava, corria de um lado para o outro tentando sair da grade para poder chegar perto dele e realmente ter certeza de que não estava sonhando. Os seguranças dele nos buscaram mas deixaram somente duas pessoas subirem, e lá fui eu e minha irmã mais nova, pulando, aos aplausos dos outros fãs. Chegando no palco o cantor – cheiroso, gordinho e muito, mas muito querido – falou com a gente, nos abraçou deu beijo e me proporcionou um dos melhores momentos da minha vida! Quando voltamos ao nosso lugar, eu e minha irmã tremíamos e nos abraçávamos como se tivéssemos ganhado na loteria, as pessoas nos davam parabéns e mais uma vez aplaudiam. Foi sensacional.

Michael Bublé, para quem não conhece, é um cantor canadense que é considerado o novo Frank Sinatra. Desde pequena meu pai colocava eu e minhas irmãs para ouvir este estilo de música, e assim que ele surgiu nós viramos fãs, da sua voz e simpatia, que por sinal, ele esbanjou no palco durante todo o show, entre piadinhas com a banda e canções de arrancar lágrimas e pulos de uma platéia de 5 mil pessoas.

E assim, eu estou aqui hoje, pensando comigo mesma, que eu ainda não acredito que isso aconteceu comigo, no meio de tantas pessoas, no meio de tantos fãs.

 

Beijos

Thábata

Uma curitibana e típica pisciana que adora filmes, séries, cultura, viagens e tudo de mais incrível, curioso e diferente que o mundo tem para mostrar! Meu propósito de vida é deixar o mundo um lugar mais leve para que as pessoas possam se amar mais, rir mais, relaxar mais e buscar a felicidade! Sempre gostei de escrever e de poder compartilhar meus pensamentos com outras pessoas e encontrei nos meus textos e no meu blog o lugar perfeito para isto.

5 Comments

  • Elisa

    Nossa!! Me arrepieiii!! Que tudoo meninas! Mto emocionantee!!
    Tem que colocar na lista do que fazer no futuro como número 1 – Contar essa história aos filhos e netos!!! Hhahaha

  • Tatiana Leite

    Oi, Thábata! Você não me conhece e eu descobri o seu blog por um acaso! Aliás, estava doida pra descobrir uma maneira de encontrar uma das garotas mais sortudas EVER que tiveram a chance de estarem ao lado do Michael! *-* Eu também estava no show, no setor ímpar também, mas na arquibancada de baixo (quando vocês estavam voltando pra cadeira e deram tchau pro pessoal da platéia, eu dei tchau pra vocês também! \o/ Eu estava sentada num canto, do lado da minha irmã, e nós estávamos MUITO maravilhadas com o que aconteceu com vocês! *-*).
    Sabe quando você está tão feliz, mas tão feliz que chora muito? Pois é, eu estava ainda mais feliz que isso, porque nem chorar eu consegui (a não ser em At This Moment, que era uma das músicas que eu mais queria ouvir e que eu senti meus olhos arderem). Depois eu passei uma semana de “fossa”, digamos assim, porque eu ouvia qualquer música dele, ou lembrava de algum momento do show e chorava muito. O domingo foi pior pra mim, pra ser bem sincera.
    Eu saí daqui de BH com a minha família toda e depois de 5 horas na estrada, eu finalmente conheci o Rio de Janeiro (e que maneira LINDA de conhecer, né?) e só tenho lembranças boas desde então (quer dizer, eu fui almoçar no Barra Shopping e teve uma tentativa de assalto na praça de alimentação, justo na hora que eu estava almoçando!). Rio de Janeiro é sinônimo de alegria, de Michael Bublé e de um dos melhores momentos da minha vida. Eu passei o show todo me perguntando se era mesmo verdade que ele existia em carne e osso, que estava a poucos metros de mim, que me viu de fato (eu tenho certeza, principalmente porque tanto eu como a minha irmã estávamos de vestido preto, e como somos gêmeas, realmente estávamos mais parecidas que o normal) e que cantou tão lindamente. Surtei em Georgia on My Mind, A Song For You (uma das que eu mais gosto, não só por causa da performance em si, mas porque é com essa música que o Simply Red começou o show de Cuba e que eu nunca terei a oportunidade de ver ao vivo, já que a banda chegou ao fim – um absurdo, aliás, porque eles eram muito bons) e Sway. Nossa, a hora que as luzes se apagaram e depois continuou me deixa arrepiada até hoje.
    Só sei que, depois desse show, eu já estabeleci como meta da minha vida ir a todos os shows dele que puder, sentando na frente ou não. Vale à pena CADA centavo, cada lágrima derrubada, cada pedaço de pele que sumiu dos meus tendões por causa do meu sapato (sim, eu fiquei com tudo em carne viva, mas pelo motivo mais lindo do mundo).
    Mais uma vez, eu fiquei MUITO feliz por você e sua irmã! Quem sabe no próximo show vocês consigam vê-lo novamente, né? =D
    Beeijo! Tudo de bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.