Curiosidades

4 filmes para pensar

 

Ontem discutindo cinema com alguns amigos que também adoram a arte, me lembrei de um tema que sempre foi muito polêmico quando estudava cinema. Filmes são para entreter ou para pensar?

Acredito que a resposta correta seja: depende do filme e depende de você. Muitas pessoas vão aos cinemas por hobby, para passar o tempo, dar risadas; outras preferem filmes mais intelectuais, com uma mensagem ao fundo ou que não tenha um final claro, deixando um pontinho de interrogação na nossa cabeça. Eu sou um pouco de cada, adoro cinema, por milhares de razões, gosto de assistir filmes divertidos, gosto de mergulhar em romances e desejar que fossem minhas histórias, gosto de assistir filmes com finais surpreendentes e também gosto de filmes que saio com uma mensagem importante na cabeça.

Hoje resolvi trazer 4 filmes com o último propósito, fazer você pensar. Estes filmes são totalmente diferentes um do outro, cada um tem o seu propósito, alguns mais claros do que os outros, mas todos fazem uma espécie de “crítica” e nos fazem chacoalhar a cabeça no final e pensar.

4. It’s a Wonderful Life / A Felicidade não se Compra (Frank Capra, 1946)

Sinopse: Na noite de natal, George Bailey, um empresário que esta com um grave problema financeiro decide que deve se matar, porém, ao seu encontro vem um “anjo”. Quando Bailey o percebe, o anjo se identifica e começa a relembrar o empresário todo o bem que ele faz a diversas pessoas e como seria um desperdício se a sua vida fosse tirada. Antes se sentindo um fracassado, Bailey percebe que sem sua interferência muitas situações não teriam acontecido.

Sobre o que pensar: O quanto a sua vida não afeta somente a você, e sim a todos ao seu redor. Tudo o que você toca, todos que você conhece e muitas de suas atitudes tem um grande impacto em diversas outras vidas.

 

3. WALL-E (Andrew Stanton, 2008)

Sinopse: A humanidade deixou o planeta após poluir a atmosfera com gases tóxicos, graças aos entulhos de lixo. Em um primeiro momento o plano era deixar todos os seres-humanos em um retiro no espaço, enquanto robôs limpam o planeta. Um deste robôs é WALL-E, que se mantém em funcionamento graças ao auto-conserto de suas peças. Um dia o planeta recebe um novo modelo de robô mais moderno: Eva. Logo WALL-E se apaixona. Enquanto isto no retiro os humanos vivem uma vida de futuro, não precisando se movimentar, fazendo tudo por controle remoto e vivendo para comer e consumir.

Sobre o que pensar: O que estamos fazendo com nossas vidas? Quanto menos temos que nos mover melhor, quando mais compramos e consumimos mais felizes somos. O filme é uma inteligente crítica ao tipo de ser humano que estamos nos tornando, cada vez mais preguiçosos e superficiais.

 

2. Le Scaphandre et le Papillon / O Escafandro e a Borboleta  (Julian Schnabel, 2007)

Sinopse: Jean-Dominique Bauby, mais conhecido por Jean-Do, é um bem-sucedido jornalista e editor da revista Elle, que aos 43 anos de idade sofre um acidente vascular cerebral. Por conta do acidente Jean desenvolve uma síndrome muito rara, chamada de síndrome do encarceramento. A síndrome impossibilita o jornalista a mexer qualquer parte de seu corpo, além de seu olho esquerdo. Recusando a aceitar que seu destino seja este, ele aprende a se virar com o que tem, se comunicando através do olho e criando um novo mundo com aquilo que sempre foi seu maior dom: sua criatividade.

Sobre o que pensar: Você não tem limites, e quando se quer se faz. É o tipo de filme que apesar de triste deveria ser obrigatório para todos, principalmente para as pessoas que reclamam de pequenos problemas da vida.

 

1.  Requiem for a Dream /Réquiem para um Sonho (Darren Aronofsky, 2000)

Sinopse: Harry e Marion são um casal que tem como sonho abrir um negócio, porém, ambos são viciados em heroína. Sara, a mãe de Harry, é uma senhora viciada em programas de televisão. Um belo dia Sara é convidada a participar de seu programa favorito. Com o receio de aparecer diante de todo o país resolve tomar remédios para emagrecer e entrar em seu vestido favorito, porém, acaba se viciando. Entre dramas e alucinações dos personagens, o filme traz como o vício conduz os personagens a busca por um mundo ideal, porém, devastando o seu mundo real.

Sobre o que pensar: Drogas, vícios, sonhos. O filme é extremamente pesado e perturbador, traz cenas fortíssimas que chocam qualquer um que o assiste. Nele, é possível ver como é a vida de um viciado, e tudo o que ele é capaz de fazer para manter seu vício e fugir da triste realidade. Uma lição para quem usa drogas ou não tem limites quando almeja algo.

 

Beijos

Thábata

 

Uma curitibana e típica pisciana que adora filmes, séries, cultura, viagens e tudo de mais incrível, curioso e diferente que o mundo tem para mostrar! Meu propósito de vida é deixar o mundo um lugar mais leve para que as pessoas possam se amar mais, rir mais, relaxar mais e buscar a felicidade! Sempre gostei de escrever e de poder compartilhar meus pensamentos com outras pessoas e encontrei nos meus textos e no meu blog o lugar perfeito para isto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.